FAI - Faculdades de Itapiranga

O que é o Enade

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), tem como objetivo avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conhecimentos gerais e aos conteúdos programáticos específicos do curso.

Participarão do Enade em 2017 os acadêmicos:

Bacharel nas áreas de:

  • Arquitetura e Urbanismo;
  • Engenharia Ambiental;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia de Alimentos;
  • Engenharia de Computação;
  • Engenharia de Controle e Automação;
  • Engenharia de Produção;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Florestal;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia Química;
  • Engenharia;
  • Sistema de Informação.

Bacharel ou licenciatura nas áreas de:

  • Ciência da Computação;
  • Ciências Biológicas;
  • Ciências Sociais;
  • Filosofia;
  • Física;
  • Geografia;
  • História;
  • Letras - Português;
  • Matemática;
  • Química.

Licenciatura nas áreas de:

  • Artes Visuais;
  • Educação Física;
  • Letras - Português e Espanhol;
  • Letras - Português e Inglês;
  • Letras - Inglês;
  • Música;
  • Pedagogia.

Tecnólogo nas áreas de:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
  • Gestão da Produção Industrial;
  • Redes de Computadores;
  • Gestão da Tecnologia da Informação.

 

Legislação

Enade 2016

  • Os estudantes que participarão da prova deverão apresentar-se no local definido pelo Inep, às 12h15 (horário oficial de Brasília) do dia 20 de novembro de 2016, para localizar a sala, assinar a lista de presença e cumprir outras formalidades, munidos de documento oficial de identificação (com fotografia). A prova terá início às 13h (horário oficial de Brasília) e não será permitida a entrada no local da prova após esse horário. A participação no Enade 2016 será atestada a partir da assinatura do estudante na lista de presença de sala e no cartão de respostas às questões objetivas da prova.

Manual do Enade

  • 2016 (atualizado em 25/05/2016)

Perguntas frequentes

Portarias do ENADE


PORTARIA Nº 287, DE 8 DE JUNHO DE 2016

A PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

(INEP), no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004; a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007, em sua atual redação; a Portaria Normativa nº 5, de 09 de março de 2016, e considerando as definições estabelecidas pela Comissão Assessora de Área de Agronomia, nomeada pela Portaria nº 108, de 1° de março de 2016, resolve:

Art. 1º O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), parte integrante do Sistema Nacional de Avaliação da Educação

Superior (Sinaes), tem como objetivo geral avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares, às habilidades e competências para sua atualização permanente e a conhecimentos sobre a realidade brasileira e mundial, bem como sobre outras áreas do conhecimento.

Art. 2º A prova do Enade 2016, com duração total de 4 (quatro) horas, terá a avaliação do componente de Formação Geral comum aos cursos de todas as áreas e do componente específico da área de Agronomia.

Art. 3º As diretrizes para a avaliação do componente de Formação Geral são publicadas em Portaria específica.

Parágrafo único. A prova do Enade 2016 terá, no componente de Formação Geral, 10 (dez) questões, sendo 02 (duas) discursivas e 08 (oito) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

Art. 4º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Agronomia, terá como subsídio as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Agronomia, Resolução CNE/CES n° 1, de 02 de fevereiro de 2006, as normativas posteriores associadas e a legislação profissional.

Parágrafo único. A prova do Enade 2016 terá, no componente específico da área de Agronomia, 30 (trinta) questões, sendo 03 (três) discursivas e 27 (vinte e sete) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

Art. 5º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Agronomia, tomará como referência para o perfil do egresso:

I.sólida formação básica, científica e tecnológica em Agronomia;

II.comprometido com a produção agropecuária, de forma responsável social e ambientalmente;

III.promotor da segurança alimentar e do bem estar humano e animal;

IV.empreendedor e proativo na cadeia produtiva do agronegócio influenciando decisões;

V.comprometido com a conservação e a recuperação da qualidade do solo, do ar e da água; com respeito à fauna e à flora;

VI.capaz de atuar em equipes inter e transdisciplinares;

VII.capaz de utilizar criticamente novas tecnologias e conceitos científicos e aplicá- los na produção agropecuária;

VIII.ético, com atuação pautada no respeito à legislação pertinente a sua área de atuação.

Art. 6º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Agronomia, avaliará se o estudante desenvolveu, no processo de formação, competências para:

I.elaborar e administrar técnica e economicamente projetos agroindustriais e do agronegócio, aplicando padrões, medidas e controle de qualidade;

II.produzir alimentos, fibras e outros produtos agropecuários;

III.conservar produtos agropecuários;

IV.industrializar e beneficiar produtos agropecuários;

V.comercializar produtos agropecuários;

VI.realizar vistorias, perícias, avaliações, arbitramentos, laudos e pareceres técnicos, considerando os contextos socioeconômico e ambiental;

VII.planejar, gerir e otimizar o uso de unidades de produção rural e agroindustrial;

VIII.planejar, realizar, analisar e interpretar experimentos na pesquisa agropecuária;

IX.difundir tecnologias e realizar atividades de extensão.

Art. 7º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Agronomia, tomará como referencial os conteúdos que contemplam:

I.Conteúdos gerais:

a)Campos de conhecimentos que possibilitem o embasamento teórico necessário ao aprendizado e à formação profissional, tais como: Matemática, Física, Química, Biologia, Estatística, Informática e Expressão gráfica.

II.Conteúdos específicos:

a)solos;

b)fitotecnia;

c)fitossanidade;

d)economia, administração e extensão rural;

e)zootecnia;

f)engenharia rural;

g)ecologia e manejo ambiental;

h)silvicultura;

i)tecnologia de produtos agropecuários;

j)genética e melhoramento de plantas;

k)metodologia científica e experimentação agrícola;

l)ética e legislação profissional;

m)legislação aplicada.

Art. 8º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

MARIA INÊS FINI

 


PORTARIA Nº 296, DE 8 DE JUNHO DE 2016

A PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

(INEP), no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004; a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007, em sua atual redação; a Portaria Normativa nº 5, de 09 de março de 2016, e considerando as definições estabelecidas pela Comissão Assessora de Área de Medicina Veterinária, nomeada pela Portaria nº 108, de 1° de março de 2016, resolve:

Art. 1º O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), parte integrante do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), tem como objetivo geral avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares, às habilidades e competências para sua atualização permanente e a conhecimentos sobre a realidade brasileira e mundial, bem como sobre outras áreas do conhecimento.

Art. 2º A prova do Enade 2016, com duração total de 4 (quatro) horas, terá a avaliação do componente de Formação Geral comum aos cursos de todas as áreas e do componente específico da área de Medicina Veterinária.

Art. 3º As diretrizes para a avaliação do componente de Formação Geral são publicadas em Portaria específica.

Parágrafo único. A prova do Enade 2016 terá, no componente de Formação Geral, 10 (dez) questões, sendo 02 (duas) discursivas e 08 (oito) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

Art. 4º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Medicina Veterinária, terá como subsídio as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina Veterinária, Resolução CNE/CES n° 1, de 18 de fevereiro de 2003, as normativas posteriores associadas e a legislação profissional.

Parágrafo único. A prova do Enade 2016 terá, no componente específico da área de Medicina Veterinária, 30 (trinta) questões, sendo 03 (três) discursivas e 27 (vinte e sete) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

Art. 5º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Medicina Veterinária, tomará como referência para o perfil do egresso as seguintes características:

I. generalista, humanista, ético, crítico e reflexivo;

II. proativo e criativo na construção de raciocínio lógico para tomada de decisões e na resolução de problemas no exercício profissional em produção animal, produção de alimentos e em saúde global;

III. competente na observação e na análise de dados e informações, considerando a realidade histórica, política, econômica e sociocultural, sendo capaz de atuar como agente transformador da sociedade;

IV. receptivo às inovações conceituais e tecnológicas que influenciam o âmbito de sua profissão;

V. flexível e interativo para atuação em equipes multiprofissionais.

Art. 6º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Medicina Veterinária, avaliará se o estudante desenvolveu, no processo de formação, competências para:

I. planejar, executar, gerenciar e avaliar programas, projetos, processos e ações nas diferentes áreas da Medicina Veterinária;

II. interpretar sinais clínicos, exames laboratoriais e alterações morfofuncionais;

III. identificar e classificar os fatores etiológicos e compreender a patogenia das doenças que acometem os animais;

IV. instituir diagnóstico, prognóstico, tratamento e medidas de controle e profilaxia, individuais e populacionais;

V. desenvolver, programar, orientar e aplicar técnicas de criação, manejo, nutrição, alimentação, melhoramento genético, produção e reprodução em consonância com os conceitos de bem estar animal;

VI. atuar na inspeção higiênica, sanitária e tecnológica de produtos de origem animal;

VII. realizar perícias, elaborar e interpretar laudos técnicos em todos os campos de conhecimento da Medicina Veterinária;

VIII. fazer uso de métodos e técnicas de investigação e de elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;

IX. desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo, dentro do Sistema Único de Saúde.

Art. 7º A prova do Enade 2016, no componente específico da área de Medicina Veterinária, tomará como referencial os conteúdos que contemplam:

I. Bases moleculares e celulares inerentes à morfofisiologia, genética, bioquímica, biofísica, microbiologia, imunologia, parasitologia e farmacologia, aplicados à compreensão dos processos normais e alterados da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos.

II. As diversas dimensões da relação indivíduo/sociedade, contribuindo para a compreensão dos determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ambientais, éticos e legais.

III. Comunicação, difusão de conhecimentos, informática, economia e gestão administrativa e de pessoas.

IV. Clínica Veterinária: patologia, clínica, cirurgia, obstetrícia e diagnóstico por imagem nos aspectos semiológicos e laboratoriais, visando a etiopatogenia, diagnóstico e execução dos procedimentos e/ou tratamentos das enfermidades de diferentes naturezas.

V. Administração Rural, Agronegócio e Extensão Rural.

VI. Produção Animal: exploração, gerenciamento e administração de sistemas produtivos sustentáveis de criação, envolvendo manejo, nutrição, alimentação e rastreabilidade, em consonância com os conceitos de bem estar animal.

VII. Reprodução Animal: fisiopatologia, controle reprodutivo e biotécnicas aplicadas à reprodução.

VIII. Inspeção dos Produtos de Origem Animal: inspeção higiênica, sanitária e tecnológica dos produtos de origem animal e seus derivados e rastreabilidade.

IX. Tecnologia dos Produtos de Origem Animal: classificação, processamento, padronização e conservação de produtos de origem animal e seus derivados e rastreabilidade.

X. Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Pública: planejamento em saúde animal, ambiental e pública, abrangendo epidemiologia, controle e profilaxia das enfermidades infectocontagiosas, parasitárias e zoonóticas, defesa e vigilância sanitária, saneamento ambiental, bioterismo, produção e controle de insumos biológicos.

Art. 8º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

MARIA INÊS FINI


PORTARIA Nº 294, DE 8 DE JUNHO DE 2016

A PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

(INEP), no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004; a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro

de 2007, em sua atual redação; a Portaria Normativa nº 5, de 09 de março de 2016, e considerando as definições estabelecidas pela Comissão

Assessora de Área de Formação Geral, nomeada pela Portaria nº 108, de 1° de março de 2016, resolve:

Art. 1º O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), parte integrante do Sistema Nacional de Avaliação da Educação

Superior (Sinaes), tem como objetivo geral avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos

nas diretrizes curriculares, às habilidades e competências para a atualização permanente e aos conhecimentos sobre a realidade brasileira,

mundial e sobre outras áreas do conhecimento.

Art. 2º A prova do Enade 2016, com duração total de 4 (quatro) horas, terá a avaliação do componente de Formação Geral

comum aos cursos de todas as áreas e um componente específico.

Art. 3º A prova do Enade 2016 terá, no componente de Formação Geral, 10 (dez) questões, sendo 02 (duas) discursivas e

(08) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

§1º A prova de Formação Geral tem por princípio o respeito aos Direitos Humanos.

§2º As questões discursivas do componente de Formação Geral avaliam aspectos como clareza, coerência, coesão, estratégias

argumentativas, utilização de vocabulário adequado e correção gramatical do texto.

Art. 4º A prova do Enade 2016 terá no componente específico de cada Área ou Curso Superior de Tecnologia avaliado, 30

(trinta) questões, sendo 03 (três) discursivas e (27) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudo de casos.

Parágrafo único. As diretrizes para a avaliação do componente específico de cada área serão publicadas em Portarias específicas.

Art. 5º A prova do Enade 2016, no componente de Formação Geral, tomará como referencial do perfil do egresso as seguintes

características:

I.ético e comprometido com as questões sociais, culturais e ambientais;

II.humanista e crítico, apoiado em conhecimentos científico, social e cultural, historicamente construídos, que transcendam o ambiente

próprio de sua formação;

III.protagonista do saber, com visão do mundo em sua diversidade para práticas de letramento, voltadas para o exercício pleno

de cidadania;

IV.proativo, solidário, autônomo e consciente na tomada de decisões pautadas pela análise contextualizada das evidências disponíveis;

V.colaborativo e propositivo no trabalho em equipes, grupos e redes, atuando com respeito, cooperação, iniciativa e responsabilidade

social.

Art. 6º A prova do Enade 2016, no componente de Formação Geral, avaliará se o estudante desenvolveu, no processo de formação,

competências para:

I.fazer escolhas éticas, responsabilizando-se por suas consequências;

II.ler, interpretar e produzir textos com clareza e coerência;

III.compreender as linguagens como veículos de comunicação e expressão, respeitando as diferentes manifestações étnicoculturais

e a variação linguística;

IV.interpretar diferentes representações simbólicas, gráficas e numéricas de um mesmo conceito;

V.formular e articular argumentos consistentes em situações sociocomunicativas, expressando-se com clareza, coerência e precisão;

VI.organizar, interpretar e sintetizar informações para tomada de decisões;

VII.planejar e elaborar projetos de ação e intervenção a partir da análise de necessidades, de forma coerente, em diferentes contextos;

VIII.buscar soluções viáveis e inovadoras na resolução de situações-problema;

IX.trabalhar em equipe, promovendo a troca de informações e a participação coletiva, com autocontrole e flexibilidade;

X.promover, em situações de conflito, diálogo e regras coletivas de convivência, integrando saberes e conhecimentos, compartilhando

metas e objetivos coletivos.

Art. 7º A prova do Enade 2016, no componente de Formação Geral, tomará como referencial os seguintes temas:

I.Ética, democracia e cidadania.

II.Cultura e arte.

III.Globalização e política internacional.

IV.Processos migratórios.

V.Vida urbana e vida rural.

VI.Meio ambiente.

VII.Políticas públicas: educação, habitação, saneamento, saúde, transporte, segurança, defesa e questões ambientais.

VIII.Responsabilidade social: setor público, privado e terceiro setor.

IX.Sociodiversidade e multiculturalismo: violência, tolerância/ intolerância, inclusão/exclusão, sexualidade, relações de gênero e

relações étnico-raciais;

X.Relações de trabalho.

XI.Ciência, tecnologia e sociedade.

XII.Inovação tecnológica.

XIII.Tecnologias de Informação e Comunicação.

Art. 8º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

MARIA INÊS FINI


Logo Rodapé

Rua Carlos Kummer, 100 - Bairro Universitário
Itapiranga - SC CEP: 89896000
Fone: (49) 3678.8700 Facebook You Tube
Whatsapp (49) 98415.1850
Skype: FAI Faculdades - Atendimento
Site atualizado semestralmente - 05/08/2016